FANDOM


0,,14950248,00


Informações Editar

Os crocodilos(Crocodylidae) são uma família de répteis com  quatorze espécies. O termo "crocodilo" também é usado às vezes num sentido mais amplo para se referir à ordem Crocodylia (crocodilianos), isto é: os crocodilos verdadeiros (família Crocodylidae), os gaviais (família Gavialidae) e os caimões, os aligatores e jacarés (família Alligatoridae).
Crocodilo-20120517131745

Crocodilo-do-Nilo

Os crocodilos vivem nas Américas, África, Ásia e Austrália. Os crocodilos habitam geralmente as margens de rios, enquanto os da Austrália e ilhas do Pacífico também frequentam o mar. O único predador natural do crocodilo é o tigre que raramente alimenta-se dele em determinadas áreas da Ásia. O maior réptil hoje na face da terra é o crocodilo-de-água-salgada encontrado no norte da Austrália e ilhas do sudeste da Ásia. Os crocodilos, depois das aves, são os parentes mais próximos dos dinossauros atualmente. Tanto dinossauros quanto crocodilos evoluíram dos tecodontes, assim como as aves podem ter evoluído dos dinossauros. Isso faz com que os crocodilos sejam mais aparentados com as aves do que com todos os outros répteis atuais. Surgiram há 248 milhões de anos aproximadamente, tendo convivido com dinossauros. Apesar de não terem a mesma mobilidade que seus antepassados, já foram registradas crocodilos que podem correr nas margens de rios a uma velocidade de até 16 km/h. Na Europa medieval, o crocodilo era um animal pouco menos que mitológico, conhecido apenas pelas referências de gregos e latinos que o haviam visto no Egito. Os romanos o chamaram crocodilus, palavra que tomaram do grego krokodeilos. Em textos de língua ibérica, a palavra aparece registrada pela primeira vez em 1251, como cocodrillus. Os gregos cunharam esse nome tomando-lhe de kroké (pedra) e drilos (gusano, verme) depois de haver observado os crocodilos sobre bancos de areia e na margem dos rios desfrutando do calor do sol, imóveis como pedras.

Desde a antiguidade clássica, difundiu-se o mito de que o crocodilo emite um som semelhante a um soluço humano, quando atraem as pessoas até sua caverna. E depois de devorá-las, deixa cair amargas lágrimas, talvez de compaixão pelo triste destino de suas vítimas. Esta é a origem da expressão "derramar lágrimas de crocodilo", usada para referir-se a quem chora para fingir um sentimento que não é verdadeiro. De acordo com o professor Ari Riboldi, em seu livro O Bode Expiatório, a origem da expressão é biológica. Mas não tem a ver com fingimento.
Crocodilo-cubano

Crocodilo-Cubano

Quando o crocodilo está digerindo um animal, a passagem deste pode pressionar com força o céu da boca do réptil, o que comprime suas glândulas lacrimais. Assim, enquanto ele devora a vítima, caem lágrimas de seus olhos. São lágrimas naturais mas obviamente não significam que o animal se emocione ou sinta pena da sua presa. Daí vem a expressão "lágrimas de crocodilo", querendo dizer que, embora a pessoa chore, suas lágrimas não significam que ela esteja sofrendo, e muitas vezes são mesmo apenas um fingimento.


Características Editar

Os crocodilos jovens se alimentam de insetos, caranguejos e rãs. Já os animais adultos caçam peixes, se alimentam de animais mortos e passam horas esperando para engolirem mamíferos ou aves aquáticas. Estes répteis não são capazes de mastigar o que comem, sua tática de caça consiste em agarrar suas presas, com seus dentes afiados e poderosas mandíbulas, afogá-las e sacudi-las até que elas sejam desmontadas em pedaços que, em seguida, são engolidos. Ao engolir seu alimento, os crocodilos têm de abrir bastante a boca, isto os faz comprimir as glândulas lacrimais, que, assim, expelem lágrimas. Ou seja, os crocodilos quando se alimentam, “choram”, é daí que vem a expressão chorar lágrimas de crocodilo.A cabeça, o pescoço e o tronco deste animal são cobertos por placas córneas e, tal como os outros répteis, o crocodilo é um animal ectotérmico, de sangue frio, ou seja, cuja temperatura corporal varia com a temperatura do meio ambiente e, por isso, necessitam de tomar banhos de sol, de forma a fazer subir a temperatura do corpo. Pelo contrário, se estiver muito calor, preferem a água ou uma sombra disponível. Tem o corpo e cauda alongados, com focinho comprido onde se inserem vários dentes cónicos e afiados, normalmente 28 a 32 dentes na mandíbula superior e 30 a 40 dentes na mandíbula inferior. O focinho é mais estreito na extremidade, com o quarto dente de cada lado da mandíbula inferior visível com a boca fechada.

O crocodilo tem o corpo bem pesado, isto não o impede de locomover-se bem em terra firme, onde se move arrastando o abdômen sobre o chão e impulsiona-se com as patas. Quando o crocodilo tem de percorrer distâncias relativamente longas, é capaz de adotar um tipo de passo alto no qual só arrasta a cauda, dessa forma, este animal pode atingir velocidade de até 17 km/h.

As narinas e os olhos do crocodilo estão situados na parte superior da cabeça, assim, ele pode respirar e ver enquanto nada.
Images (25)
Estes animais vivem até 80 anos e são ovíparos, ou seja, põe ovos nos ninhos que constroem. A temperatura corporal destes animais varia de acordo com a temperatura ambiental. O tórax e o abdômen estão separados por um diafragma muscular também usado para respirar. A digestão é assistida por um saco que contêm pedras, engolidas pelo animal a fim de ajudar a moer os alimentos. Sua pele é áspera dura e seca.

Reprodução

O crocodilo é um animal ovíparo, ou seja, reproduzem-se por meio de ovos, que são depositados fora do corpo materno e, é o único réptil que exibe um verdadeiro cuidado parental. A fêmea põe 20 a 50 ovos e o período de incubação é de três meses. A maior parte dos crocodilos constrói ninhos, com amontoados de terra ou de restos vegetais; as restantes espécies de crocodilos escavam buracos nas margens de praias ou de rios. A fêmea, em geral, e, por vezes, o macho permanecem nas vizinhanças para proteger os ovos dos predadores. Antes da saída do ovo, as crias emitem vocalizações (sons), às quais a mãe responde escavando a parte superior do ninho para auxiliar a saída dos ovos e, em seguida, segura os recém-nascidos com a boca e leva-os para a água, protegendo-os depois durante semanas ou meses.

A Mandíbula do Crocodilo

A principal arma do crocodilo é sua poderosa mandíbula recheada de dentes (podem chegar a 80). Segundo estudos de Gregory Erickson e Kent Vliet, da Universidade Estadual da Flórida, e de Brady Barr, do canal National Geographic, uma bocada de um destes animais pode chegar à incrível marca de 1.5 toneladas. Para se ter uma ideia da força da mordida, seria o mesmo que colocar um objeto de uma tonelada sobre o seu braço com algo afiado entre a pele e o objeto. Essa impressionante explosão de energia pode perfurar o casco de tartarugas, uma das presas favoritas dos crocodilos. Apesar de ter muitos dentes este réptil não mastiga seu alimento. Seus dentes não são alinhados adequadamente para a mastigação. Assim ele arranca pedaços das vítimas girando o corpo e rasgando a pele do outro animal. Com a carne na boca ele apenas engole ossos, pêlos e cascos inteiros. Outro fator que impede que o crocodilo mastigue seu alimento é que o músculo que abre a boca é bem mais fraco do que o músculo que a fecha. Essa composição favorece mordidas rápidas e enérgicas. Por isso é comum observar pesquisadores lidando com animais enormes controlados com somente uma fita adesiva enrolada na boca. Quando não está servindo aos interesses de cientistas, o crocodilo pode abrir sua boca em um ângulo superior a 75º. Isso auxilia tanto na obtenção de calor em seus “banhos de Sol” quanto na maior facilidade em abocanhar animais de grande porte, como zebras,búfalos, gnus e até elefantes.

CuriosidadesEditar

1- São os maiores répteis da natureza

2- O único predador natural do crocodilo é o tigre. Mas raramente se vê um tigre a atacar um crocodilo.

3-Os crocodilos podem viver até aos 100 anos

4-Já foram registados crocodilos que podem correr a uma velocidade de até 16 km/h.


Espécies