FANDOM


Aotus nancymaae alex meyer huachipa zoo peru 2-190601


CaracterísticasEditar

O macaco-da-noite (Aotus sp.), também conhecido  como caraí, cara-raiada, ciá, duruculi, eiã, macaco-adufeiro e miriquiná, é um primata noturno e florestal . O grupo constitui a família Aotidae e é encontrado do Panamá ao Nordeste da Argentina.

Os macacos-da-noite medem cerca de trinta centímetros de comprimento, têm cauda longa, partes superiores cinzentas, cara branca com três faixas negras na parte superior e olhos grandes.
Bichos-novos-no-pedaço

Os olhos do macaco-da-noite

Até 1983, todos os macacos-da-noite eram colocados dentro de Aotus lemurinus ou divididos entre A. lemurinus e A. azarae. Possui hábitos noturnos. Uma distinção frequentemente utilizada entre os táxons do gênero Aotus é uma em que se considera oito espécies com uma distribuição mais ao norte, com "pescoço-cinza", e uma mais ao sul, com "pescoço-vermelho". O macaco-da-noite é um dos mais raros animais que vivem na Amazônia. Para localizar um bando, exige paciência. Essa espécie de macaco é a única com hábitos noturnos.Alguns táxons, considerados como subespécies de Aotus lemurinus - brumbacki, griseimembra e zonalis – são consideradas espécies separadas atualmente, mas A. hershkovitzi é considerado uma táxon sinônimo de A. lemurinus. Uma nova espécie foi recentemente descrita: A. jorgehernandezi. Como em muitas outras classificações no gênero, a espécie é considerada separada baseada em análises de cariótipo. Análises de cromossomos têm servido para considerar o táxon infulatus como subespécie de 'Aotus azarae'.