FANDOM


Pinguim-de-magalhaes-600x398


Informações Editar

O pinguim é uma ave Spheniscidae,  não voadora, característica do Hemisfério Sul, em especial na Antárctida e ilhas dos mares austrais, chegado à Terra do Fogo, Ilhas Malvinas e África do Sul, entre outros. Apesar da maior diversidade de pinguins se encontrar na Antártida e regiões polares, há também espécies que habitam nos trópicos como por exemplo o pinguim-das-galápagos.Os pinguins são aves marinhas que não voam, pertencentes à ordem dos Sphenisciformes. Existem 18 espécies de pingüins, sendo que todas elas habitam no hemisfério sul. A grande maioria das espécies vive na Antártica, mas são encontradas também sempre ao sul de países como Austrália e da Nova Zelândia, e ao sul de continentes como a África e a América do Sul. A morfologia dos pinguins reflete várias adaptações à vida no meio aquático: o corpo é fusiforme; as asas atrofiadas desempenham a função de barbatanas e as penas são impermeabilizados através da secreção de óleos. Os pinguins alimentam-se de pequenos peixes, krill e outras formas de vida marinha, sendo por sua vez vítimas da predação de orcas e focas-leopardo.


Características Editar

A maioria das espécies de pinguim tem o dorso e a cabeça negros e o peito branco. Seu bico é comprido e robusto, o que lhe favorece no momento da alimentação. Em cada uma das duas patas, o pingüim tem quatro dedos, sendo que três dos dedos possuem membranas que os une. Suas asas têm plumagem lisa, densa e bem gordurosa, tornando-as impermeáveis. Desempenham o papel de barbatanas, pois são atrofiadas. Todo o corpo do pingüim é protegido por uma camada de gordura espessa. Pesam geralmente entre 15 e 35 kg.

Em terra, os pinguins andam em posição extremamente ereta. Isso ocorre por que suas patas se encontram muito para trás, em relação ao seu corpo.

Essas aves não-voadoras são excepcionais nadadoras, podendo atingir uma velocidade de 40 km/h. Os pingüins passam a maior parte do tempo na água.
Pinguim-nadando-DSC08887

Pinguins nadando

Ágeis caçadores, os pingüins se alimentam de moluscos, crustáceos, sépias, pequenos peixes e animais marinhos de pequeno porte.

Todas as espécies apresentam padrão de coloração no qual a região dorsal é escura e a ventral branca. Essa coloração serve como camuflagem no meio marinho. Um predador que olhe de baixo para cima verá uma mancha branca, que se confundirá com o gelo ou com a claridade do sol. Já um predador olhando de cima para baixo verá uma mancha preta, semelhante ao fundo do oceano.

Os pés dos pinguins ficam na extremidade posterior do corpo e as pernas são curtas. Essa disposição permite que o animal fique de pé quando está em terra firme. Para andar, ele se utiliza do apoio proporcionado pela cauda e pelas nadadeiras. Durante a natação, os pés são mantidos unidos e esticados para trás.

Alimentação

Os pinguins se alimentam no mar, comendo peixes e lulas ou pequenos crustáceos chamados krill. São capazes de mergulhar atrás de suas presas, permanecendo submersos por vários minutos. Geralmente, o formato dos bicos está relacionado com a dieta. As espécies que se alimentam de peixes e presas maiores possuem bicos mais longos e resistentes. As que comem presas pequenas têm os bicos mais curtos e delicados.

Beber água do mar não é problema para esses animais, pois eles possuem uma glândula capaz de secretar o excesso de sal que se acumula na circulação sanguínea.

Comportamento

A maioria das espécies vive em grandes colônias, nadando e caçando em grupo. Durante o inverno, os indivíduos que habitam regiões frias costumam se manter bem próximos uns dos outros, formando um enorme círculo. Dessa forma, eles se aquecem e impedem a circulação dos ventos gelados pela colônia.

Para se comunicar, os pinguins emitem vários tipos de vocalização e realizam diversos movimentos corporais. Assim, eles conseguem trocar informações sobre a proximidade de predadores, escolher parceiros reprodutivos e reconhecer os filhotes.

Reprodução

A maioria das espécies se acasala uma vez ao ano, durante as estações mais quentes. Ao longo da estação reprodutiva, os casais permanecem unidos, podendo, ou não, se reencontrar na próxima estação.
Foto-ampliada-842-57o1
Por isso dizemos que o pinguim é um animal monogâmico. O comportamento de corte, ou seja, de conquista do parceiro, inclui vocalizações e movimentos corporais, cabendo à fêmea a escolha de seu par.

Alguns pinguins preparam seus ninhos com pequenas pedrinhas, onde depositam o ovo. Outros mantêm os ovos sobre os pés, evitando o contato com o solo, aquecendo-os com o calor do corpo. O período de incubação dura de um a dois meses.

Tanto o pai como a mãe tomam conta do filhote, se revezando nas tarefas de busca de alimento e proteção.
1pinguim-imperador
Os pinguins cuidam dos filhotes até que eles sejam capazes de nadar em busca do próprio alimento. Isso pode levar, dependendo da espécie, de dois a 13 meses.

Espécies

Pinguim-Imperador (Aptenodytes forsteri)


Pinguim-Rei (Aptenodytes patagonicus)


Pinguim-de-Ridgen (Aptenodytes ridgeni)


Pinguim-de-Adélia (Pygoscelis adeliae) Pinguim-Gentoo (Pygoscelis papua)


Pinguim-de-Barbicha (Pygoscelis antarctica)


Pinguim-Saltador-da-Rocha (Eudyptes chrysocome)


Pinguim-Macaroni [[Ficheiro:(Eudyptes chrysolophus)


Pinguim-das-Snares (Eudyptes robustus)


Pinguim-de-Fiordland (Eudyptes pachyrhynchus)


Pinguim-Real (Eudyptes schlegeli)


Pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus)


Pinguim-de-Galápagos (Spheniscus mendiculus)


Pinguim-de-Humboldt (Spheniscus humboldti)


Pinguim-Africano (Spheniscus demersus)


Pinguim-Azul (Eudyptula minor)


Pinguim-de-Olho-Amarelo (Megadyptes antipodes)


Pinguim-Waitaha(Megadyptes waitaha)

Curiosidades Editar

1. São 18 as espécies de pinguim no mundo. 13 delas tiveram suas populações reduzidas, e as outras 5 são consideradas em perigo de extinção.

2. O pinguim de magalhães, que costuma aparecer no litoral do Brasil, vive na Argentina e no Chile. Às vezes, ele nada à procura de comida e acaba sendo trazido pelas correntes frias.

3. Os pinguins ficam debaixo d’água boa parte do tempo. Por isso, impermeabilizam o corpo, usando uma secreção que sai da cloaca. Com o bico, eles esfregam a secreção na ponta do rabo e depois nas penas.

4. O hábito de colocar pinguins em cima da geladeira surgiu na década de 1950, quando a fábrica de refrigeradores Kevinator começou a mandar bonecos de pinguins como lembranças para as lojas.

5. Eles são excelentes nadadores. Algumas espécies chegam a correr a 40 km/h, e a nadar a 30 km/h. Essas aves também são muito fiéis e só se "divorciam" em caso de má reprodução.

6. O pinguim não é nada romântico. Para dizer a uma fêmea que deseja acasalar, ele atira uma pedra em sua cabeça. Quando ela o aceita, os dois se abraçam e fazem uma canção de amor juntos.

7. Eles são encontrados no hemisfério sul. Apesar de serem associados à Antártida, eles também ocupam regiões da América do Sul, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e ilhas do Pacífico. Em cativeiro, sobrevivem em qualquer região.

8. A espécie de pinguim que habita a região mais ao norte do planeta é o pinguim de Galápagos. Ele vive próximo à linha do Equador, na Ilha de Galápagos, e é a única espécie desta ave que esporadicamente pisa no hemisfério norte em busca de comida.

9. Os olhos dos pinguins funcionam melhor debaixo d’água do que na superfície. Isso permite que eles consigam caçar peixes mesmo em águas escuras e turvas.

10. O pinguim imperador é a maior espécie desta ave, com 40 quilos. O pinguim fada, que pesa apenas 1 kg, é o menor entre o gênero.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.