FANDOM


Secretary bird


Características Editar

O serpentário ou secretário (Sagittarius serpentarius) é uma ave de rapina diurna, a única espécie da família Sagittariidae. O seu nome é tradicionalmente devido à plumagem da cabeça, que faz lembrar as penas usadas antigamente para escrever, mas é na verdade uma corrupção do árabe saqr-et-tair que significa ave caçadora. O serpentário habita todas as regiões da África a sul do Deserto do Saara, excepto zonas de floresta densa. O seu habitat preferencial é a savana, sendo também comum em áreas semi-desérticas ou com florestação esparsa.

O serpentário é uma ave de grande porte, com cerca de 1,5 m de altura e cerca de 2 metros de envergadura. As fêmeas são ligeiramente menores que os machos, mas a espécie não apresenta dimorfismo sexual significativo. A plumagem é cinzenta, com a cauda, ponta das asas e coxas negras. A cabeça é pequena, com faces alaranjadas, e termina num bico curto e encurvado típico das aves de rapina. Na parte de trás da cabeça o serpentário apresenta uma crista característica de penas pretas. As patas do serpentário são muito longas e terminam em garras afiadas.
38153180293ba040efee33d2a9bac6b2

O serpentário vive em casais, por vezes em grupos de 3 a 4 aves. Esta ave desloca-se sobretudo em terra, caminhando a cerca de 3 km/h, mas é uma excelente voadora que prefere planar nas correntes de ar ascendentes como os abutres. A sua alimentação é sobretudo à base de serpentes, podendo também consumir roedores e anfíbios. O serpentário mata as presas com as patas, menos frequentemente com o bico, que usa apenas para dominar animais de pequeno porte. A época de reprodução varia consoante a distribuição geográfica entre Agosto e Dezembro. O casal constrói um ninho tipo plataforma, com cerca de 1,5 m de diâmetro, no topo de árvores ou arbustos altos. A construção é geralmente reaproveitada pelo casal de ano para ano. Cada postura contém em média dois ovos alongados, de cor cinzenta azulada, que são incubados pela fêmea durante 40-46 dias. Durante este período, a fêmea não abandona o ninho e é alimentada pelo seu parceiro. As crias permanecem no ninho durante cerca de dois meses e são cuidadas pelos dois pais. Aos três meses são já independentes. O serpentário não se encontra em perigo de extinção mas é incomum em toda a sua distribuição geográfica graças à sua baixa densidade populacional. Os fósseis mais antigos desta ave foram encontrados em França, em formações geológicas do Miocénico.